NORMAS DE TRATAMENTO DA MALÁRIA EM MOÇAMBIQUE

Gratís

Categorias:Cursos
Acesso ilimitado

Sobre este curso

A malária continua sendo o principal desafio para
a saúde pública e para o desenvolvimento sustentavel em Moçambique. Esta doença
para além do impacto directo na saúde da população, ainda exerce um peso
socioeconómico enorme nas comunidades e no pais em geral perpectuando desta
forma o ciclo vicioso da doença e pobreza. Neste contexto o programa Nacional de
Controlo de Malária (PNCM) tem desenvolvido esforços no controlo e redução de casos
com especial destaque na consolidação de
actividades de pulverização (PIDOM), distribuição de redes mosquiteiras
impregnadas com insecticida de longa duração (RMILD) e tratamento intermitente
preventivo (TIP) da  mulher grávida. 

Em 2011, após adopção da Nova Política de Tratamento da Malária em Moçambique,  baseada na terapia combinada com base em
derivados de Artemisinina, o Programa Nacional de Controlo de Malária (PNCM),
elaborou o manual de «Normas de Tratamento da Malária em Moçambique» dirigido
aos clínicos  para servir de apoio no
manejo de casos  de malária em todas
unidades sanitárias do País. Durante este periodo de implementação
o programa fez a monitoria e avaliação
tanto da prescrição médica assim como da eficâcia do tratamento com derivados
de Artimisinina. É neste contexto que o Programa Nacional de Controlo Controlo
de Malária (PNCM), da Direcção Nacional de Saúde
Pública elaborou a presente  Directriz
Nacional de Normas de Tratamento da Malária em Moçambique, documento orientador
para a implementação desta abordagem a nível nacional.

Chave de inscrição: Teles123